top of page

Pelé - Entenda o caso - Câncer de Intestino




No último fim de semana fomos surpreendidos com a notícia de que Pelé não está respondendo ao tratamento para o câncer de cólon que começou em setembro de 2021 e segue agora em cuidados paliativos. Mas o que são os cuidados paliativos?



No início do ano, o ex-atleta recebeu a notícia de que havia metástases no intestino, fígado e pulmão.

Os cuidados paliativos prezam pela qualidade de vida, dignidade e bem-estar do paciente, mesmo em quadros irreversíveis. O objetivo é prestar cuidados tanto para a pessoa que recebeu o diagnóstico de uma doença incurável quanto para seus familiares.

A ideia é aliviar o sofrimento, tratar a dor na sua integralidade com foco nos sintomas e perdas físicas, sociais, psicológicas e espirituais dando conforto até o último minuto de vida do paciente. Existe muita coisa que pode ser feita pela pessoa diagnosticada e não pela doença em si. Todo esse processo faz com que a qualidade de vida seja a melhor possível dentro das possibilidades existentes.

Caso Pelé

O Rei do Futebol foi diagnosticado com câncer de intestino em 2021. Até hoje, o ex-jogador está em tratamento.

No fim do ano passado, Pelé passou por uma série de internações, foi submetido a sessões de quimioterapia e a uma cirurgia

Em janeiro desse ano, os exames constataram uma metástase que atinge o intestino, pulmão e o fígado de Pelé.


O QUE É CÂNCER DE INTESTINO?

Também chamado de câncer de cólon ou colorretal, o câncer de intestino é um dos que mais atingem homens e mulheres no Brasil e no mundo.

Segundo os dados do Inca, o câncer de intestino é um tumor maligno que se desenvolve no intestino grosso, também chamado de cólon e reto.

Esse tumor quase sempre se desenvolve a partir de pólipos, que são lesões benignas que crescem na parede do intestino.


O QUE CAUSA CÂNCER DE INTESTINO?

A maioria dos casos de câncer de câncer de intestino não possui causa conhecida.

Contudo, sabe-se que a doença ocorre mais em pessoas que:

  • Têm excesso de gordura corporal;

  • Têm uma alimentação pobre em fibras;

  • São fumantes;

  • Consomem bebida alcóolica.

  • Consomem, acima da quantidade recomendada, carnes vermelhas (carne de vaca, porco e cordeiro), além de carnes processadas, como bacon, presunto, mortadela, salame, peito de peru defumado, salsicha e linguiça;

Outro fator de risco é história pessoal ou familiar de pólipos, doenças inflamatórias intestinais ou câncer do intestino.


CÂNCER DE INTESTINO SINTOMAS

Caso você tenha algum desses sintomas, é necessário ficar alerta para a possibilidade de câncer de intestino:

  • Sangue nas fezes;

  • Mudança do hábito intestinal;

  • Dor ou desconforto abdominal;

  • Alteração na forma das fezes (no formato de fita, achatadas, muito finas e compridas);

  • Fraqueza e anemia;

  • Perda de peso sem causa aparente;

  • Massa (tumoração) abdominal.


PREVENÇÃO DO CÂNCER DE INTESTINO

Existem várias formas de se prevenir contra o câncer de intestino. Entre elas estão:

  • Prática de atividades físicas;

  • Evitar o consumo de carne processada;

  • Limitar o consumo de carne vermelha a no máximo 500g de carne cozida por semana

  • Ter na base da alimentação alimentos de origem vegetal, como frutas, verduras, legumes e grãos

  • Não fumar

  • Evitar consumo de bebidas alcoólicas

Segundo orientações da Sociedade Americana de Cirurgia Colorretal, a forma mais importante de prevenção é o rastreio adequado de pólipos e tumores precoces. Isso se faz com colonoscopia a partir dos 45 anos, e seguimento com o médico Proctologista para definir os intervalos entre exames. O rastreio se faz até 82 anos.

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page